segunda-feira, 4 de setembro de 2017

O prefeito Sávio Torres falou à Radio Tupã sobre a paralisação do transporte escolar do município

O governo aguarda a aprovação na câmara dos vereadores do PL de Suplementação e Remanejamento de Dotação nesta segunda-feira (04)

📷 Prefeito Sávio Torres no gabinete da prefeitura de Tuparetama (Foto: Fábio Rocha)

Por Fábio Rocha da Assessoria de Comunicação do Governo Municipal de Tuparetama

O prefeito Sávio Torres esteve na Rádio Tupã com o vereador Diógenes Patriota e a Diretora de Finanças da Secretaria de Educação, Rafaely Leite, falando sobre a paralisação do transporte escolar. Esta paralisação é resultado da não aprovação dos vereadores do Projeto de Lei do Poder Executivo de Suplementação e Remanejamento de Dotação Nº 11 de 9 de junho de 2017. A entrevista à Radio aconteceu no sábado 2 de setembro de 2017.

“Eles (os vereadores de oposição) precisam saber o que é ter dinheiro na conta e ter autorização para gastar”, disse Sávio. Diógenes falou dos pedidos que os vereadores fizeram de detalhamento e esclarecimento do PL. “Quando se trata de orçamento nós não temos como dar o sim sem antes ter o esclarecimento do contador”, falou Diógenes que acrescentou votar pela aprovação do PL nesta segunda-feira (04).

A Diretora de Finanças disse que esteve com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (SINTEPE) explicando o motivo de ter R$ 1,8 milhão reais na conta e não poder realizar o pagamento de todos os professores. "Independente do dinheiro está na conta a gente só pode gastar o que está na Lei Orçamentária Anual (LOA)", falou Rafaely. A Diretora esclareceu que "não posso pagar 60% do efetivo com a dotação que tenho do infantil efetivo”.

Segundo Rafaely, se o salário de todos os professores não for pago até o 5º dia útil do mês a classes vai parar. O PL Nº 11 de 9 de junho de 2017 pede a aprovação da Suplementação e Remanejamento de Dotação no valor aproximado de R$ 7 milhões de reais, quase 20% do orçamento anual.